Wood, Stone, Metal, Skin, with Voice (2014)
[Performance musical]
André, Martins, Denise Aoki, Kooi Kawazoe e Vitor Kisil
(sobre obra de Malcom Goldstein)

Wood Stone Metal Skin 01
Wood Stone Metal Skin 01
press to zoom
Wood Stone Metal Skin 02
Wood Stone Metal Skin 02
press to zoom

Performance realizada no evento "¿Música? 9 - Partituras Verbais" realizado pelo NuSom (USP) no IBRASOTOPE em 30 de maio de 2014

Sobre a partitura:

"Wood, Stone, Metal, Skin, with voice" (1983)

Compositor:

Malcom Goldstein

Intérpretes:

-Kooithyro Kawazoe: shamisen

-Denise Aoki: voz e koto

-André Martins: guitarra elétrica

-Vitor Kisil: processamento e percussão

Sobre a peça:

Peça do compositor nova-iorquino Malcom Goldstein, que também é violinista. "Wood, Stone, Metal, Skin, with voice" é uma peça feita a partir da notação verbal e também uma referência gráfica circular, que expressa a sequência, também circular, da exploração sonora dos 4 elementos escolhidos pelo compositor. As instruções estabelecidas ajudam a fixar parâmetros como a continuidade sonora dos materiais, que são sempre na ordem: madeira, pedra, metal e pele, porém com articulações, qualidades dinâmicas variadas. A voz é sobreposta a esta camada sonora, com livre-arbítrio interpretativo. O próprio compositor afirma que os 4 elementos sugeridos são materiais de categoria ampla, sendo que ele enfatiza a busca por uma variedade de materiais sonoros a serem expostos durante a performance.

Sobre essa interpretação da peça:

Além da voz, os 4 elementos sugeridos na partitura serão representados por cada um dos membros do grupo. A madeira será representada pelo koto, o metal será representado pela guitarra, a pele será representada pelo shamisen e a pedra será representada pela eletrônica e cerâmicas. A peça terá duração de 10 a 15 minutos e durante a execução pretendemos ir flexibilizando o tempo proposto pelo compositor afim de explorar a interação entre os instrumentos e dinâmica da peça. Dividimos a peça em 4 partes distintas, com interpretações guiadas aleatoriamente de até 11 segundos de cada membro, estendendo um procedimento sugerido pelo compositor. A partitura será projetada, em movimentos circulares que completam também 11 segundos.